Swarming: o que é e o que pode fazer pela sua eficiência

Gestão de TI

Swarming: o que é e o que pode fazer pela sua eficiência

Renê Chiari
Escrito por Renê Chiari
Faça parte de nossa comunidade

Entre para nossa lista VIP e receba conteúdos exclusivos e com prioridade sobre ITIL4 e gerenciamento de serviços

Você sabia que o olho humano capta cerca de 12 imagens por segundo? Estima-se, ainda, que a “resolução” da nossa visão seja de 576 megapixels. Bastante, né? Imagine o potencial para distrações que, naturalmente, temos. Manter o foco, portanto, é um desafio inerente do ser humano — algo que o Swarming busca estimular.

Bastante comum em empresas que adotar metodologias ágeis, como o Scrum ou mesmo o Lean IT, o swarming é um incremento ao método.

Uma pequena (e impactante) revolução capaz de potencializar sua produtividade em até 200%.

Quer entender mais? Continue a leitura desse conteúdo e aprenda mais sobre o swarming!

Opa, antes de continuar, reserve um tempinho para conhecer outra metodologia ágil bem bacana para seus projetos: o Design Sprint, criado no Google! Escrevemos sobre aqui no blog.

O que é swarming?

O que é swarming

O swarming é uma espécie de ferramenta utilizada, em geral, por times que já adotaram as metodologias ágeis, mais precisamente o Scrum.

Trata-se de uma forma de potencializar a velocidade do time (de qualquer setor da indústria) de uma forma quase que instantânea, tornando as execuções hiper-produtivas.

Sua aplicação é a seguinte: em vez de ocupar diferentes núcleos do Scrum Team a diferentes tarefas prioritárias, no swarming o maior número possível de pessoas trabalha em uma única prioridade, de forma simultânea.

É como um mutirão produtivo, com foco em acabar com uma prioridade por vez. Não por menos que, traduzindo, swarming significa “enxame”.

Portanto, no lugar de dividir as tarefas do Product Backlog entre o time, todos se dedicam àquela com maior prioridade. Ao terminá-la, partem para a segunda da lista — e assim por diante.

O objetivo é evitar gargalos e acabar com desperdícios na TI.

Como? Explicamos: segundo o swarming, executar várias tarefas de uma vez pode ser um verdadeiro tiro no pé. Além de descentralizar o foco e, de certa forma, desorganizar o Scrum Team (ou time da metodologia ágil), você cria um gargalo ao final da Sprint.

Afinal, todas as execuções devem ser testadas, discutidas e, posteriormente, aprovadas.

Esse volume de trabalho acaba emperrando o processo e, embora ainda eficiente, deixa espaço para mais.

E é justamente essa brecha que o swarming busca aproveitar.

Como o swarming pode ser utilizado no desenvolvimento de softwares?

Eficiência produtiva é a chave no desenvolvimento de softwares. Não por menos, a metodologia Agile em si teve seu nascimento em um setor de desenvolvimento — e então foi expandida para toda a indústria.

Nesse contexto, o swarming pode servir como uma grande “mão na roda” em times que buscam fazer muito, em bem menos tempo.

Ao focar, por exemplo, em desenvolver uma funcionalidade de cada vez, passando por todo processo de criação e testes, o produto final tem mais consistência. Menos testes posteriores são necessários, bem como retrabalhos.

Cada parte é feita por inteiro, concluindo o quebra-cabeça de uma só vez.

Como utilizar o swarming em equipes remotas?

Como usar o swarming para equipes remotas

Mas é claro… Há o desafio do home office, ainda mais latente no ano de 2020 e possivelmente nos vindouros. Portanto, como organizar um swarming eficiente mesmo com equipes remotas?

Afinal, desenvolvedores, Product Owners, Scrum Masters e analistas de testes podem estar todos separados geograficamente, muitas vezes atrás de fuso-horários que tornam o swarm quase impossível… Certo?

Bom, há alternativas!

Claro, com algumas limitações. Por exemplo, equipes muito grandes e com várias disparidades de fuso-horários talvez devam desconsiderar a prática. No entanto, para times mais enxutos, é possível encontrar uma solução.

Em vez de começar com toda equipe ao mesmo tempo, fracione: faça primeiro com uma dupla, então um grupo de 4 colaboradores e assim por diante. O trabalho em conjunto com pareamento de telas e comunicação em videochamadas é outra boa pedida.

Caso os fuso-horários permitam, tente se ater a esse fluxo produtivo e toque o swarming em diante.

No entanto, se o fuso-horário apertar as execuções em grupo, uma opção é definir timeboxes de trabalho. Durante esses espaços (digamos, de meia hora) todos trabalham juntos. Após os timeboxes, cada um toca seu trabalho individualmente como possível.

A visualização mais gráfica do processo pode ser realizada através de quadros Kanban, que tornem o andamento do Product Backlog mais transparente.

Quais as vantagens dessa estratégia?

Quais são as vantagens do swarming

Segundo Jeff Sutherland, co-criador do Scrum, o swarming potencializa a eficiência do processo. Ou seja, a relação entre o tanto de trabalho que um item do backlog necessitou para ser realizado com tempo de calendário (dias de trabalho) que levou para ser concluído.

Em média, em um Scrum Team, essa porcentagem gira em torno de 5 ou 10%. Isso mesmo. Agora, em empresas que não usam metodologias ágeis, a porcentagem é ainda menor.

Se algum item do backlog leva um dia inteiro de trabalho para ser feito, ao olhar os dados você verá que levou 10 dias para ser feito. Um dia de trabalho “custou” 10 dias corridos do processo. A eficiência é 10%” explica Sutherland.

A vantagem do swarming está justamente esse ponto.

E se você colocar três pessoas nesse item e todos trabalharem juntos e concluírem em um dia? Então, a eficiência do processo é maior que 100% e isso leva automaticamente um aumento na velocidade produtiva” conclui.

É assim que o swarming beneficia a eficiência da sua equipe: em vez de segmentar cada parte do trabalho, você pega o que de melhor a metodologia ágil oferece e muda apenas a engrenagem produtiva.

Com foco em cada item do Product Backlog, sua eficiência vai nas alturas, bem como a qualidade das entregas, o tempo de resposta e de tomada de decisão do time.

Mais autonomia que, no fim das contas, se converte em lucro.

Conclusão

A busca pela perfeição pode até ser irreal, mas há maneiras e maneiras de chegar mais perto dela.

Quando falamos em tornar o processo produtivo mais eficiente, há metodologias que para muitas empresas funcionam, mas com um gosto agridoce. Do tipo, “é bom, mas poderia ser melhor”.

É justamente aí que o swarming busca atuar.

Com uma atuação focada e centralizada do Scrum Team ou do time de metodologia ágil, você tem uma equipe inteira dedicada a fazer o processo avançar, item por item. Com isso, os ganhos são incríveis!

E então, que tal implementar o swarming em sua empresa e conferir os benefícios? Conte para a gente, aqui nos comentários, o que achou!

E se você quer ficar fera mesmo em Gerenciamento de Serviços de TI, sabe que a certificação ITIL4 é uma obrigação.

Das mais importantes do segmento, vai ajudá-lo a entender o mais utilizado framework de ITSM do mundo — e rechear sua expertise de conhecimentos para complementar o swarming e a metodologia ágil da sua empresa.

Tá esperando o quê? Conheça a Jornada ITIL4 e faça sua certificação ITIL!

Opa,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sobre

Rene A. Chiari Tecnologia da Informação ME / ITSM na Prática.

Av. Melchert, 37 – Chácara Seis de Outubro – São Paulo/SP.

CNPJ: 25.072.324/0001-66

Todos os direitos reservados. Termos de uso.

 

Fale Conosco

contato@itsmnapratica.com.br