Novo logo do Google foi uma sacada genial para redução de uso da capacidade

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Esse é o tipo de texto que eu escrevo com lágrimas nos olhos.

Um exemplo contundente de como a gestão da capacidade pode contribuir diretamente com o negócio

Exceto se você esteve desconectado do mundo nos últimos dias deve ter percebido que o Google está com um novo logotipo.

O que você não sabia (ainda) é que essa foi uma medida genial com relação à gestão de capacidade.

Simultaneamente à novidade, um turbilhão de blogs de design começaram a dissecar as características deste novo logo.

Mas um deles me chamou bastante atenção ao pincelar o sútil mas talvez principal motivo dessa mudança: o peso. Sim, o tamanha imagem.

Veja o trecho do blog “Com Limão” onde o autor descreve de maneira bastante didática o impacto dessa mudança na estratégia de negócio do Google.

 

Segundo o CEO da empresa, o logo antigo consumia cerca de 14 mil bytes, a nova versão consumirá APENAS 305 bytes. 

 

O que isso significa? Vamos dizer que a página inicial do google.com receba 1 bilhão de visitas mensais (segundo dados do comScore de 2011, ou seja, uma estimativa bem baixa).

O logo antigo representava um consumo mensal de 14TB.

Com alguns pequenos ajustes e mudanças, sem perder o colorido e a essência da marca, o novo logo pula para um consumo mensal de 305 GB.

Em resumo, a nova identidade reduz 45 vezes o consumo de servidor só com o logotipo.

Segundo o site The Verge, a redução deste consumo (além da economia financeira gerada pelo novo logotipo) faz parte de um dos objetivos da empresa, que é levar os serviços da empresa para áreas do globo onde o acesso à internet seja limitado. 

Em resumo.

Com uma simples tacada, o Google reduziu 45 vezes o consumo de servidores e resolveu uma necessidade do negócio por marcar presença em regiões com acesso limitado a Internet.

É disso que eu estou falando, meu caro! 🙂

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *